"MAMELUCA (BOLSA DE ARTE)"

A semente é um óvulo já fecundado que se desenvolve na terra. Durante a pré-história e Antiguidade o planeta Terra era simbolizado com características de uma Mãe, espaço acolhedor e passível de gerar inúmeras espécies. Era visto como a semente da vida, a origem de tudo. Nossos antepassados índios o chamavam de SY, que no Tupi antigo significa Semente | Mãe | Origem.

Nossa coleção tem o intuito de fazer uma reflexão sobre como os seres vivos que habitam o planeta se utilizam da terra, a começar pelas plantas. Essas utilizam a terra como um útero. As sementes são depositadas nesse útero para serem germinadas com o amor acolhedor de uma ‘mãe’. Depois de nascidas acompanhamos seu crescimento embaladas pelo vento como um canto de ninar.

As peças dessa coleção, fazem uma imersão nesse mundo materno do ‘SY’. A intenção de criar um anel sementeira é fazer as pessoas participarem passo a passo do processo embrionário e assim, criar um vinculo afetivo e aprender a zelar pela vida que está no seu entorno. A planta cresce e tem que ser transplantada para o “Vaso Berço”, onde se mantem o vínculo emocional ninando-a assim como o vento nina com sua brisa no seu habitat natural. O “Balanço Berço” foi criado para sentirmos que fazendo parte desse SY.